terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Harper´s Bazzar Brasil assinada!

Oi, povo!!!
Um dos meus prazeres simples da vida é chegar em casa e ter um pacotinho fechado esperando por mim com alguma coisa que eu gosto muito dentro! E o prazer que tive semana passada foi encontrar, depois de muito tempo, um pacote da Carta Editorial com uma revista fresquinha dentro!
O motivo de ter abandonado a Carta: fiquei muito chateada de não serem eles a publicar mais a Vogue. Acho que uma revista do nível da Vogue não podia cair para uma Editora Globo, mas... enfim... 
Claro que eu não vou descontinuar minha coleção de Vogues. São mais de 10 anos comprando todo início de mês! É um ritual! Mas não sou mais fiel... Meu coração agora bate pela Bazaar também! Além do mais, é muito gostoso acompanhar o nascimento no Brasil de uma publicação tão bacana! Se um dia eu tiver uma menina, vou querer passar pra ela a minha coleção assim como minha mãe me passou a dela de Vogues. (Sim porque com 11 anos, nos idos de 1995, quando peguei a primeira Vogue e achei lindo, não é que eu tinha um senso fashion muito apurado...)
My new precious!
Lugar de destaque na prateleira. Pelo menos até a próxima edição!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Esmalte Revlon Orange Pop

Oi, povo!!!
Milênios depois de um merecido período de ócio, cá estou com a câmera lotada de fotos para mostrar o que rolou no meu início de 2012.
Mas vamos começar pelo dilema de fim de ano de boa parte das mulheres: passar de branco e ter paz o ano todo ou escolher uma cor com um objetivo específico e invernar nele até dia 31 de dezembro...
Como eu quero paz e ao mesmo tempo muita animação, fui pro Marcus Martinelli Equipe decidida a usar um esmalte bem diferente! E me apaixonei pelo Revlon Orange Pop! Lembrando que laranja é a mistura de vermelho e amarelo, ou seja, paz, amor e dinheiro! Tudo o que eu preciso neste ano!
Tá meio apagado o rótulo, mas é esse aí!
A cobertura do esmalte é sensacional! Com duas camadas a cor já fica bem no tom, bem forte!
E o mais legal é o cheirinho de laranja que o esmalte tem! Não é pegajoso e dura até mais de uma semana! Eu tenho feito unhas a cada 15 dias e afirmo que o cheiro só saiu uns 5 dias antes de tirar!
A durabilidade é excelente! Só não suportou o arear de uma certa panela queimada de mel (mas aí acho que nenhum esmalte suporta)...
Pra não ter dúvidas sobre a cor exata.
Quem fez minhas unhas foi a Deza, manicure fofa de morrer da unidade Lourdes do Marcus Martinelli... Tenho feito a mão com ela e o pé com a Maria Cristina - que, de quebra, ainda lança uma massagem delícia nas patinhas como mimo pras clientes!
Unhas prontas! Feliz ano novo!!!


sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Hi-Lo pour la beauté ou o fim da dignidade da autora

Oi, povo!!!
Primeiro fim de semana do ano chegando, hora de compartilhar fotos, vídeos e histórias das festas de dezembro, reencontrar quem estava viajando, falar mal de quem deu vexame, invejar os vestidos maravilhosos... É ou não é?
Então como eu sou adepta do falem mal, mas falem de mim, cá estou pra mostrar pra vocês um tiquinho do meu ritual na última semana do ano passado.
Como boa repórter investigativa que sou (#not), saí cavucando as coisas de mamãe atrás de alguma novidade de beleza pra mostrar pra vocês. E eis que encontro um tubinho branco com azul da Avon denomidado Blackhead Eliminatin - Máscara facial removedora de cravos. Resolvi testar!

Da linha Clearskin da Avon, o Blackhead Eliminating é uma máscara bem grudenta daquelas que você aplica e tem que puxar depois. Tem uma consistência BEM pastosa e cheiro de cola branca. Isso não foi legal.
Mas o negócio é que eu não tenho cravos mesmo e sim uma pele bem oleosa e bem manchada, que requere quase uma esponja de aço para ficar limpa e branquinha. Não, não estou exagerando. E testei a máscara no intuito de ter uma pele renovada. Imaginei que com aquela espessura toda, quando eu puxasse viria toda a impureza junto.
E foi aí que eu me dei MUITO BEM!

Dignidade desta que nos escreve ficou debaixo dessa massa corrida! Visão da máscara ainda molhada. Fica bem branca mesmo!
 A máscara GRUDA MESMO no rosto e chega a ser até um tiquinho ardido tirá-la, mas a pele ficou hiper clarinha, com um aspecto extremamente saudável e jovem. Adorei! Valem a pena os 5 minutos "cheirando cola"!
Puxando a máscara. Vejam como ela sai toda na mão, sem esfarelar!
Pra completar a routine eu sabia que tinha que hidratar a pele, caso contrário o risco de o meu rosto ficar à imagem e semelhança de qualquer semiárido brasileiro era enorme!
Peguei uma amostra grátis de um hidratante noturno da Lancôme que minha mãe ganhou para experimentar. Ele é para os primeiros sinais da pele (leia-se primeiras ruguinhas).
ATENÇÃO! A restrição deste blog com a Lancôme, por enquanto, se resume apenas aos batons da marca. Os demais produtos estão sob avaliação e este, em específico, foi aprovadíssimo!)
Lancôme Primordiale Nuit Skin Recharge
A promessa deste creme é de um tratamento contínuo noturmo para os primeiros sinais de expressão da pele. Adorei a textura levinha do tipo que com um tiquinho só você cobre o rosto todo com o produto e o cheirinho igualmente bom - o que é excelente já que você vai dormir com ele.
Minha pele não absorveu o creme instantâneamente, mas com uns 10 minutinhos ficou bem sequinho e não melecou o travesseiro durante a noite.
No dia seguinte parecia que eu tinha acabado de nascer, de tão bonita e viçosa que a minha pele ficou.
Então juntou o Lo da máscara da Avon com o Hi do hidratante Lancôme. Combinação perfeita!

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Batom Clinique

Oi, povo!!!
Feliz ano novo! Como foram de virada?
Então, esse post eu já tava cozinhando há algum tempo e agora eu desenterrei as fotos que tirei pra contar pra vocês a minha história com a Clinique.
Desde pequena eu vejo batons de embalagem prateadinha meio retrô no meio das maquiagens da minha tia, mas nunca soube de onde eram, só sabia que adorava passar. 
Depois veio a aborrescência e eu fui aprendendo a função de pós, blushes e cia ltda. e amei como a minha pele ficou toda lisinha e uniforme com o pó #3, que uma amiga da minha mãe trouxe pra ela de fora. Embalagem verdinha nunca mais saiu da necessária quando eu comecei a ganhar meus primeiros tostões.
Mas um batom Clinique pra chamar de meu eu nunca tinha tido, até que minha tia bondosa resolveu me dar um de presente.
Foi uma lufada de ar fresco pros meus lábios reféns de gloss.
É que depois da decepção mega que eu tive com batons Lancôme (dura pouco e resseca o lábio), parei de usar batom por um bom tempo. E confesso que fiquei receosa até mesmo com o Clinique.
Mas a surpresa foi ÓTIMA! 
O batom tem uma cor linda, nem matte, nem brilhoso demais, hidrata sem ser melequento e dura bastante sem impregnar e craquelar a boca. Lembra daquelas bocas das amigas da sua mãe que o batom saía do meio e pregava no contorno dos lábios dando uma impressão de mal tratada? Então, esquece isso (a menos que você esteja usando um batom Lancôme).
Minha cor preferida é um nude-cor-de-boca mesmo... Como meu cabelo está ruivo (há quase um ano diga-se de passagem) e eu adoro um blush e um olho um pouco mais carregado, não abuso do batom pra não ficar over. 
Então, fica a dica: batom Clinique é tudo de bom!